Pequenos empresários de Belo Horizonte esperam anciosos pela Copa de 2014

8 abr

Competição promete um grande crescimento econômico para pequenos empreededores da capital mineira

Aumento no número de hotéis, modernização de estádios, reformas na infra-estrutura dos transportes terrestres, melhoria dos aeroportos, crescimento do turismo e desenvolvimento econômico são algumas das principais melhorias que a realização da Copa do Mundo de 2014 promete trazer para o país, beneficiando milhares de pessoas.

 

De acordo com o estudo “Brasil Sustentável - Impactos socioeconômicos da Copa do Mundo 2014”, produzido pela Ernst & Young e Fundação Getúlio Vargas em junho de 2010, a Copa deverá gerar R$ 63,48 bilhões de renda para a população no período 2010-2014, além de uma arrecadação tributária adicional de R$ 18,13 bilhões.

 

Além dos grandes empresários e das volumosas transações que irão ocorrer, pequenas lojas e até mesmo empresários autônomos, vêem na copa uma oportunidade de crescimento e expansão de seus negócios. Esse é o caso de Tânia Gonçalves, dona de uma loja de roupas e acessórios femininos, que durante o período da copa amplia a variedade de seus produtos, e inclui mercadorias temáticas para o público masculino e infantil. “Na última Copa do Mundo, mesmo a loja sendo voltada para as mulheres, coloquei a venda blusas para ambos os sexos, além de bandanas, bandeiras, bonés e vários acessórios”, revela.

De acordo com Tânia, a estratégia deu certo e tudo foi vendido, antes mesmo do final da copa. A empresária pretende fazer o mesmo em 2014, e aumentar ainda mais a variedade de produtos da seleção brasileira. “Essas vendas sazonais são importantes para atrair novos clientes e expandir a loja. Na próxima copa calculo que a procura por esses produtos seja ainda maior”, avalia.

Bernadete Ferreira é uma confeiteira de bolos, autônoma, e também aproveita a Copa do Mundo para expandir seus negócios. De acordo com a confeiteira, durante todo o ano ela recebe pedidos de bolos com decoração de times, como Atlético e Cruzeiro, e no período da copa busca inovar para atender a demanda dos clientes. “Os bolos decorados podem ter o formato de uma bola, de um campo de futebol, a própria bandeira do Brasil, ou as cores do nosso time”, conta.

A confeiteira revela também, que os pedidos de bolos temáticos são feitos durante todo o período da copa, e não somente nos dias em que a seleção brasileira joga. Bernadete afirma que o movimento aumenta bastante nesse período, e que isso deverá continuar. “Em 2014 o movimento deve ser muito bom, já que as pessoas estarão entusiasmadas com a copa sendo sediada no Brasil”, diz.

Escute aqui parte da entrevista com Bernadete Ferreira:

Leia mais:


About these ads

Uma resposta to “Pequenos empresários de Belo Horizonte esperam anciosos pela Copa de 2014”

  1. Daniela Serra 23 de abril de 2011 at 1:19 pm #

    oi, Camila,
    boa abordagem sobre a Capo do Mundo. A ideia de falar sobre os microempresários foi realmente boa. Faltaram dados sobre o que esse setor movimenta a economia, para ficar mais completinha. As fotos também poderiam trazer as fontes ouvidas e o podcast não promove a leitura aprofundada, já que o que a fonte diz já foi dito ao longo do texto.
    Abs,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: